FORGOT YOUR DETAILS?

CREATE ACCOUNT

Relação rejeita fotografia no Facebook como prova e absolve condenado

Partilhar:

Relação rejeita fotografia no Facebook como prova e absolve condenado

Dois menores identificaram um suposto assaltante dizendo que o reconheceram na rede social facebook. O arguido foi condenado no entanto, o Tribunal da Relação, reverteu a sentença dizendo que é "bizarro o reconhecimento facebookiano".

Tendo sido identificado através das sapatilhas Nike pelas vitimas menores, de 13 e 14 anos,  num perfil naquela rede social, um jovem que tinha sido condenado no Tribunal de Sintra pela prática de um roubo a 20 meses de prisão, com pena suspensa, foi agora absolvido pelo Tribunal da Relação de Lisboa.

Foi considerado pelos Juízes desembargadores que a identificação do arguido, já que o apontaram como autor do crime após encontrarem na rede social, "por acaso e sem qualquer explicação plausível", a fotografia do arguido, e só depois é que foi realizado o reconhecimento presencial.
os magistrados julgam que esta sequência "inquina de forma notória esse mesmo reconhecimento na sua validade substancial", e então decidiram absolver o arguido por não haver provas de que foi o autor do roubo.

O crime ocorreu em março de 2015 quando os dois menores circulavam numa rua na Tapada das Mercês, em Sintra, junto à Escola Visconde de Juromenha. Foram abordados por três indivíduos que exigiram a entrega de objetos de valor. Levaram apenas um telemóvel e fugiram. Às autoridades os dois rapazes indicaram que se tratavam de jovens de "raça negra e um caucasiano", lê-se no acórdão.

Fonte: Diário de Notícias

 

Notify of
Visitante
Ana Silva

Por isso é que este país não vai a lado nenhum!
Enfim! Tristeza!!!

TOP